segunda-feira, 5 de julho de 2010

FOLCLORE E ECOLOGIA



Tags: ecologia FOLCLORE CONSCIÊNCIA AMBIENTAL

FOLCLORE E ECOLOGIA ( CONTO INFANTIL DIDÁTICO )


Curupira, aquele menino de cabelos de fogo e pés ao contrário, deu um susto enorme em seus amigos da mata: o Saci Pererê e a Iara dos rios...

Teve a idéia de colocar anúncios para incentivar o turismo ecológico em sua mata, com a finalidade de assustar os turistas que ali aparecessem...

O saci deu um pulo com sua única perna e gritou sonoramente:

_ Ficou louco? Você sabe o que isso vai dar? Bagunça na nossa mata! é só isso que os seres humanos fazem: acabam com tudo, desmatam, queimam, poluem...

E o Curupira querendo argumentar disse:

_ Não, a gente não deixa! Vamos aproveitar e dar umas boas risadas dos sustos que eles vão levar com a gente!

A Iara, que até então permaneceu calada, resolveu entrar na conversa e deu o seu parecer:_ Não quero ninguém sujando o meu rio, a minha cachoeira, não!

O Curupira acalmou a rainha do rio e argumentou:

_ A gente coloca umas placas dizendo:

"PROIBIDO JOGAR LIXO, NO RIO "...

_ Ah, mas será que alguém vai respeitar isso?

_ Vão sim, deixa comigo! Ainda vamos nos divertir!

O Saci meio que instigado com a possibilidade de se divertir às custas dos sustos que daria nos turistas aceitou a proposta do amigo.

Mas a Iara não estava satisfeita, sentia cheiro de encrenca no ar...

Assim sendo, os turistas começaram à surgir aos poucos e depois em maior quantidade.

Meses se passando e a mata já não era mais a mesma: a cachoeira muito visitada, já estava cheia de copos plásticos, garrafas pet, papéis jogados por toda parte...

Iara estava ficando triste e preocupada, argumentou com seus amigos sobre a desordem na mata, e eles só queriam saber do próprio divertimento...

Certo dia, um grupo de turistas exploradores da região se perdeu devido ao forte temporal que surgiu em grandes proporções.

Ficaram recolhidos em uma gruta pequena esperando que a tempestade passasse.

A gruta era beirando o rio, e puderam perceber quando o volume de água subia assustadoramente.

A Natureza se revoltava com o descaso: toda a sujeira antes acumulada ali, pelos turistas insensatos, agora fazia uma grande barreira e o rio subia...

Saci tentou atravessar o rio sem pensar nas consequências, resultado: ficou com sua única perna, presa em uma galhada de árvore que acabara de cair devido à um raio.

O Curupira correu para tentar ajudar o amigo, mas ficou preso também...

E o rio subia...

Iara, vendo o desespero de seus dois amigos foi acudi-los mas tinha pouca força para erguer a galhada imensa e pesada.Foi quando os turistas se juntaram e conseguiram levantar a galhada salvando os seres da mata, de um triste destino de afogamento...

A união faz a força sempre!

O temporal passou e os turistas foram embora, sem muito acreditar no que os próprios olhos mostravam: ali, em sua frente estavam três seres do folclore ao vivo e à cores!

E que ajudaram à salvar...

Reconhecendo que a causa daquilo , foi o descaso com a Natureza, com a poluição trazida pelos turistas, Curupira, Saci e Iara, resolveram acabar com a exploração do homem, na região da mata, retirando toda propaganda que estimulasse o turismo por ali.


Nota:

Teria sido diferente, se o ser humano tivesse mais educação ambiental, amor à Natureza e respeito pelo planeta que habita!


FÁTIMA ABREU

Nenhum comentário:

Postar um comentário